26.9.05

Vida de Gado


"As pessoas continuam sendo tratadas como gado e não têm consciência da sua condição. Empresas de avião, de ônibus, prestadores de serviço, bancos e repartições.
São horas de espera, filas, burocracia.
E você lá, bestializado, brutalizado, transformado em alguém que não tem vontade, que não tem direitos, que obedece.
Um cachorro adestrado, ou se preferir, uma vaquinha de presépio..."


Tudo bem, o tema está super batido, mas ainda não postei sobre isso.
Escrevi esse fragmento em 2002 e acredito que as coisas só pioraram nesse tempo.
Sem falar que o fato de viver em outra cultura hoje dificulta muito as coisas.

Acho o cúmulo do absurdo você, consumidor, entrar numa loja, ou em qualquer estabelecimento em que você pague pelo serviço, e ter que praticamente implorar para que alguém te atenda.
Quando consegue, é com total falta de boa vontade, como se o vendedor estivesse fazendo um enorme favor em te atender.
Haja estômago para isso.

Não adianta, no meu mundo, as coisas não são assim...

3 comentários:

Mademoiselle Passion disse...

Sabe que eu odeio ser mal atendida, na verdade todo mundo odeia... e o que faço é não comprar mais nessa loja. Quando fui vendedora por mais que eu não suportasse trabalhar domingo a tarde no shopping eu procurava atender muito bem, afinal eu quis estar ali, ninguém me obrigou né!

Mme. A. disse...

Passei por isto esta semana. Liguei na NET incontáveis vezes para poder conseguir mudar o tipo de plano que eu tenho na TV aqui em casa para, inclusive, gastar mais dinheiro com aquela p**** e não conseguia. Liguei -- sério -- mas vinte e cinco vezes. Até que pedi para falar com o supervisor. E quando falei com o supervisor o cara ainda achava que eu queria enganar a todos lá, porque afinal de contas a conta está no nome da minha mãe. Tive que botar minha mãe para falar no telefone, minha mãe, que não entende nada de TV, nem muito menos de digital.

Bem...

Depois de quase dez dias, consegui mudar o que queria.

Depois de muito stress e provavelmente muitas dúzias de cabelos brancos a mais.

Cansou minha beleza.

Grrr...

Alisson da Hora disse...

Hum...não conheces, decerto, os vendedores de sapato do Recife...são tão atenciosos que dá raiva...Está você lá, comprar sapatos é uma das coisas mais cacetes desse mundo,e o indíviduo diz que há meias que são anti-odores...Eu tive de dizer, do alto da minha delicadeza,que não tenho, em absoluto, chulé ou qualquer coisa que atenda por esse nome...