24.7.05

Esperando a Nave Mãe

Você já teve a sensação de que não pertence à esse planeta, ou à esse tempo em que vive?
Eu também, me sinto deslocada no tempo e no espaço.
Mas apesar desse entranhamento, busco viver na realidade que me é possível e procuro evitar de pensar muito sobre o por quê dessa sensação.
Conheço algumas pessoas especiais que compartilham desse sentimento e elas me fazem um pouco mais feliz...
No mais, vou tentando me adaptar à um mundo do qual não faço parte.


"Aquele cujo não rosto não se ilumina jamais há de ser uma estrela" William Blake

3 comentários:

Mme. A. disse...

Sempre foi um alívio saber que não sou a única que se acha perdida no mundo, que ama coisas que já saíram de moda ou se apaixona por escritores ou pessoas que já morreram. Vivo há mais de mil anos, muito mais que isto, com minhas pequenas personas perdidas entre uma década e outra, sorrindo enquanto escuto Billie Holiday ou suspirando quando vejo uma foto velha de Paris do começo do século passado.

Ainda que meu corpo tenha escolhido viver neste mundo do segundo milênio, minha alma pode vagar por onde quiser, levando meus pensamentos junto. E o único remédio para isto é vinho, música, livros e muita imaginação, sentimento e a liberdade de poder escolher onde quero viver, em que tempo quero estar, sem me cobrar por isto, sendo simplesmente quem sou.

ERIC WALKER disse...

ACHAVA Q VC TAVA FALANDO DA ZARA....
HUMPF....
BJOS
JE T`ADORE!
NANDO

Melissa disse...

Te entendo perfeitamente!!!!
E assim como eu, outros tantos...

Eis o motivo da frase: "Pra o mundo que eu quero sair!!!!"

Beijao!